ūüė∑ Coronav√≠rus | Apple e telecomunica√ß√Ķes est√£o amea√ßadas

O coronav√≠rus, novo v√≠rus que teve seu epicentro na China em dezembro de 2019, preocupa a OMS e muitos pa√≠ses. Al√©m das preocupa√ß√Ķes globais com a sa√ļde, a epidemia tamb√©m pode ter um impacto na produ√ß√£o e venda de smartphones muito dependentes da sa√ļde econ√īmica da gigante China.



Coronav√≠rus, uma infec√ß√£o respirat√≥ria com muitas repercuss√Ķes

O coronav√≠rus, cujos primeiros casos s√£o origin√°rios de Wuhan, na China, preocupa a popula√ß√£o mundial que teme uma nova onda epid√™mica dessa infec√ß√£o respirat√≥ria. A propaga√ß√£o do v√≠rus √© realmente mete√≥rica, com milhares de casos confirmados e mortes em todo o mundo. Al√©m da trag√©dia humana e da sa√ļde, √© tamb√©m a economia chinesa e, portanto, global, que corre o risco de ser afetada. A China, como recorda o mundo, representa um quinto do PIB mundial. Os turistas chineses, cujo n√ļmero aumentou dez vezes desde 2003, gastam U$130 bilh√Ķes por ano no exterior.

Essa epidemia corre o risco de afetar tamb√©m a produ√ß√£o de smartphones, j√° que a China √© um pa√≠s que sedia a maioria das cadeias produtivas das grandes empresas globais. Segundo o di√°rio japon√™s "Nikkei", a Apple seria uma das primeiras empresas a ser afetada por sua atividade. A empresa teria encomendado 80 milh√Ķes de iPhones no in√≠cio do ano, o que corresponde a um aumento de 10% em compara√ß√£o com o ano passado no mesmo per√≠odo.

Portanto, √© prov√°vel que o coronav√≠rus prejudique a Apple, que, nesta ordem de 80 milh√Ķes de unidades, possui 65 milh√Ķes de iPhones existentes e parece 15 milh√Ķes do novo iPhone 9 / iPhone SE 2, que deve ser lan√ßado no m√™s de mar√ßo. Este iPhone tamb√©m seria vendido em torno de U$ 400, o que ajudaria a aumentar as vendas da Apple para 2020.

Produção de smartphones 5G ameaçados por coronavírus

Como mencionamos anteriormente, a Apple n√£o √© o √ļnico fabricante de smartphones amea√ßado, j√° que a maioria dos principais fabricantes depende da China para produzir seus dispositivos.

Essa epidemia n√£o poderia ter sido pior para o setor de telecomunica√ß√Ķes, pois, como lembra a empresa Strategy Analytics, a chegada dos novos smartphones 5G anunciou uma brisa de ar fresco para um setor cujo crescimento n√£o est√° em boa forma h√° alguns anos.

Neil Mawston, diretor executivo da empresa, explica que, para os fabricantes de smartphones, a chegada de novos dispositivos 5G deveria reviver o setor de telecomunica√ß√Ķes em 2020, mas que agora "os participantes do setor devem se preparar para vendas dificultadas para o setor de telecomunica√ß√Ķes".

Como os principais parceiros da Apple, Pegatron e Foxconn estão perto de Xangai, onde alguns casos de pessoas infectadas já foram relatados, é provável que a produção seja afetada. O governo chinês já estendeu as férias do Ano Novo Lunar, enquanto o fundador da Foxconn, Terry Gou, disse que ainda não tinha certeza se seus funcionários voltariam ao trabalho após as férias.

As vendas de smartphones 5G em 2019 j√° representavam 18,7 milh√Ķes de unidades em 2019, incluindo 6,9 milh√Ķes para a Huawei e 6,7 milh√Ķes para a Samsung. Com a implanta√ß√£o exponencial do 5G no mundo, n√£o h√° d√ļvida de que a maioria dos fabricantes de smartphones contava com essa demanda por novos dispositivos compat√≠veis para o ano de 2020.

Actualizado em