Qual o perigo do Wifi aberto? Dicas para evitar ameaças

Perigos do wifi aberto
Wifi aberto

Quando usamos um Wifi público, podemos compartilhar, sem saber, nossos arquivos pessoais e ainda podemos comprometer o conteúdo das nossas redes sociais, como o Facebook, nosso e-mail ou qualquer site que visitamos.



chamadas multiplay
Todas as informações de telecomunicações

Os nossos consultores resolverão todas as suas dúvidas sobre Telecom!

Se não estamos protegidos, é realmente fácil que alguém roube alguma informação pessoal. Apertando um simples botão, alguém pode passar por você no Twitter ou Facebook. Para acessar os nossos documentos, basta com que ele abra o explorador de arquivos e pronto. Uma pessoa pode chegar a fazer isto, mesmo sem ser um expert, com alguns conhecimentos básicos, um pirata de computador amador pode ver o seu histórico de sites, ou até mesmo colocar um vírus no seu PC. Pensando nisso, escolhemos três dicas e cuidados a ter nas redes wifi gratuitas.

Wifi Seguro

Em primeiro lugar, você se deverá conectar unicamente a um Wifi aberto de confiança. Isto significa que deveremos conhecer quem está oferecendo este serviço (se é uma biblioteca, um organismo público oficial ou um restaurante). Para isso, é preciso conferir se:

  1. O local tem um nível de segurança adequado (WPA, ao invés de WEP).
  2. É solicitada uma senha de acesso
  3. Nome da rede é "Wifi grátis" e sem senha. Nesse caso é melhor desconfiar.

Para evitar que o nosso aparelho se conecte automaticamente a qualquer rede aberta de wifi, o melhor a fazer é desligar o Wifi, ou configurar para que ele não se conecte a uma rede qualquer.

navegação segura

Não compartilhar arquivos

Nenhuma rede aberta pode ser considerada totalmente segura. Por isso, quando você esteja navegando numa, tem que ter muito cuidado. Outro bom conselho é inativar a opção de compartilhar arquivos. Isto é mais aplicável no caso dos laptops. Preste atenção na hora de estabelecer a conexão com a rede gratuita. Se aparecer a opção de escolha "Rede Pública" ou "Rede Privada", a utilização dos arquivos compartilhados estará desligada automaticamente ao escolher pública.

Site seguro

Para evitar que alguém possa ver o seu e-mail, ou que você faça num site, começa por verificar se na barra de endereço do seu navegador aparece https:// (com o "s" no final, ao invés de "http://") e o símbolo de um cadeado. Isto quer dizer que a conexão está criptografada, ou seja, os dados trafegarão de forma mais segura do seu PC para o servidor, sendo que alguém externo não iria conseguir ter acesso as senhas que inserimos.

Para, por exemplo, sempre aparecer no Facebook o endereço com https, é necessário entrar nas configurações da conta e ativar a opção de navegação segura.

sites seguros

No Gmail, dentro das configurações da conta, é bom ativar a opção de https padrão. Se estiver usando um celular smartphone ou tablet, será preciso verificar que nas configurações do aplicativo a opção de SSL esteja ativa ou outra forma de conexão segura. Principalmente nos serviços como e-mail ou redes sociais.

Mas, mesmo que o https ou o SSL suponham um maior nível de segurança, ainda não são imbatíveis, pelo que você não deve consultar a conta do banco numa rede pública ou qualquer tipo de serviço que contemple dados sensíveis.

Se não tem outra mesmo, e tiver que se conectar à um Wifi aberto, você pode fazer com que todas as suas conexões estejam criptografadas (tanto as que têm https, quanto as que não o têm). Para isso, você deve utilizar um serviço chamado VPN, que coloca um intermediário para proteger as conexões entre seus aparelhos e a rede. Geralmente, é necessário instalar um programa (pode não ser gratuito, mas também há opções livres de pagamento) e funciona em smartphone ou computador.

Mas de todas estas dicas, a melhor sempre vai ser manter o senso comum. Por isso:

  1. Não se conecte à Wifi públicos para fazer consultas bancárias ou de informações mais sensíveis.
  2. Evite entrar em sites que peçam senhas, se tiver que acessar, é sempre melhor esperar e fazê-lo com a sua conexão ADSL ou dados móveis.
Actualizado em