Anatel prorroga novamente a consulta sobre leilão do 5G

mão segurando celular 5G

A Agência Nacional de Telecomunicações, conhecida também como Anatel, resolveu prorrogar novamente o leilão das frequências de 5G no Brasil. Veja nesta notícia qual foi a nova proposta da Agência brasileira.



5G no Brasil: Anatel adia a consulta pública

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) comunicou na última quinta-feira (dia 7 de novembro) que será necessário adiar a consulta pública sobre o leilão de frequências 5G no país.

Isso vai fazer com que a consulta sobre o leiloamento fique mais de 60 dias em atraso, sendo realizado apenas em 2020.

Segundo estudos da Ericsson no país, o governo brasileiro poderia deixar de arrecadas mais de R$ 25 bilhões em impostos, caso a licitação atrase para ano que vem.

A data da licitação não é o único obstáculo neste processo. A Anatel tem o dever de resolver qual será o espectro para as conhecidas PPP (Provedoras de Pequeno Porte), que estão crescendo cada vez mais em número de assinantes.

Contudo, além das negociações por faixas de 5G, sabemos realmente quais serão as vantagens desta tecnologia?

Tecnologia 5G: vantagens e desvantagens

Falar de conexão 5G é pensar em IoT ou Internet das Coisas. É estimado que em 2020 estejam conectados à IdC doze bilhões de aparelhos. A Internet of Things veio para revolucionar nossa forma de interagir com os aparelhos as quais estamos conectados. E é justamente na disponibilização da Internet das Coisas que opera o 5G.

A União Internacional de Telecomunicações, a UIT, marcou a velocidade do 5G num estândar de até 10 Gbps

Basicamente, a entrada do 5G no Brasil pretende oferecer maior velocidade de conexão e maior autonomia do celular, se tornando não só a última geração de dados móveis, mas introduzindo também um novo patamar na forma de interagirmos com nossa casa, máquinas ou serviços de saúde.

Como desvantagens, a implantação desta tecnologia no país pode arriscar a estabilidade de infraestruturas criadas anteriormente.

Infraestrutura e logística no Brasil: um problema para as telecomunicações

A disponibilização de conexões 5G no país pode até parecer ficção científica, se considerarmos que ainda há muitos usuários brasileiros que não podem ter acesso a conexão 4G, por exemplo.

A infraestrutura do Brasil foi alterada conforme as necessidade de criar novas conexões e construções de redes. Isso fez com que surgisse, no momento de melhorar algumas infraestruturas, problemas com tecnologias anteriores. Esse é justamente o caso da implantação da tecnologia 5G no Brasil, cujo maior obstáculo ocorre com a frequência 3,5 GHz da TV via satélite, com a qual o 5G pode causar interferências, podendo afetar mais de 22 milhões de domicílios no Brasil, principalmente em zonas rurais.

Em síntese, a proposta feita pela agência brasileira é que esta tecnologia começará a ser disponibilizada a partir de 2021, apesar dos importantes obstáculos com que se defrontam.

Atualizado em